Afasia: O que é, principais causas e como lidar com a pessoa com Afasia?

08/06/2022

Já alguma vez teve o pesadelo em que queria falar e não conseguia? Ou que ninguém o compreendia? Ainda, que alguém falava consigo mas não entedia nada?Infelizmente para a pessoa com Afasia, de um dia para o outro, este pesadelo pode ser uma realidade diária.

O que é a afasia?

A Afasia é uma perturbação da linguagem adquirida, resultante de uma lesão cerebral que impede a pessoa de comunicar da mesma forma que o fazia anteriormente.

Assim, o indivíduo fica com limitações em apenas uma, algumas ou mesmo todas as modalidades da linguagem. Comprometendo o uso da comunicação e como consequência reduzindo a possibilidade de satisfação de necessidades básicas e de relacionamentos inter-pessoais. Ocorrem mudanças psicossociais com impacto na qualidade de vida e na participação dos indivíduos nas simples actividades do dia-a-dia como o conversar, falar ao telefone, ver televisão, ir às compras, etc. Leva a inúmeras mudanças a nível profissional, social e económico. É importante mencionar que a Afasia não afecta a inteligência.

Principais causas

A causa mais comum é o Acidente Vascular Cerebral (AVC), contudo pode ter como etiologia tumores cerebrais, traumatismos cranioencefálicos, como outras doenças cerebrais. Estima-se que 25% a 40 % dos indivíduos que sofreram um AVC apresentam como sequela afasia.

Tipos de Afasia

Dependendo da localização da lesão e dos défices linguísticos apresentados, a afasia pode ser classificada pelos seguintes subtipos:

  1. Afasia da Broca;
  2. Afasia de Wernicke;
  3. Afasia de condução;
  4. Afasia anómica;
  5. Afasia transcortical sensorial;
  6. Afasia transcortical motora;
  7. Afasia transcortical mista;
  8. Afasia global.

Sendo o Terapeuta da Fala um profissional de saúde responsável pela prevenção, avaliação, intervenção e estudo científico nas áreas da comunicação humana e da deglutição, é um elemento fundamental na reabilitação dos indivíduos com afasia. É importante mencionar que a família tem igualmente um papel essencial.

Infelizmente, e embora seja muito frequente, a afasia contínua a ser desconhecida pela maioria das pessoas e a sociedade ainda não se encontra capacitada para incluir estes indivíduos. As barreiras são inúmeras.

De forma a reduzir as barreiras ao nível da comunicação, deixamos algumas orientações e estratégias para comunicar com a pessoa com afasia.

Orientações e estratégias facilitadores para comunicar com a pessoa com Afasia

  • Respeite e encoraje a comunicação;
  • Fale frente a frente e devagar. Posicione-se ao nível da pessoa;
  • Utilize uma fala adequada, não infantil, e um tom de voz normal;
  • Tenha um discurso de fácil compreensão, produzindo frases simples e curtas;
  • Converse num ambiente calmo e sem distractores (ex. televisão, rádio, barulho de fundo, etc.);
  • Não permita que outras pessoas interrompam a conversa;
  • Fale sobre um tema de cada vez;
  • Use a escrita, gestos, expressões faciais, desenho e/ou imagens se for necessário e para reforçar o que está a dizer. Incentive também a pessoa com afasia a utilizar estas formas de comunicação;
  • Faça perguntas simples de resposta sim ou não. E não faça outra pergunta sem ter tido a resposta da primeira;
  • Não finja que percebeu a pessoa nem termine as suas frases;
  • Dê tempo para a pessoa se expressar, não o interrompa e mostre interesse pelo que a pessoa tem a dizer;
  • Dê tempo para compreender o que é dito;
  • Seja atento aos sinais de cansaço e frustração;
  • Não isole nem ignore a pessoa com afasia.

Ajude a reduzir o isolamento da pessoa com Afasia do mundo e dos outros.

 

Elaborado por: Francisca Bessa de Carvalho, Terapeuta da Fala da Clínica Sagrada Esperança