O que são as Provas de Função Respiratória?

26/04/2021

As Provas de Função Respiratória (Espirometria/ Pletismografia) são um conjunto de técnicas não invasivas essenciais destinadas ao diagnóstico e seguimento de doenças respiratórias como a asma, Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica (DPOC), fibrose pulmonar, bem como para detectar sequelas de outras doenças como a tuberculose e a COVID-19. Permitem determinar o tipo e a gravidade do distúrbio pulmonar e menos usualmente para indicar a causa específica dos problemas dos pulmões.

Espirometria

É um método não invasivo que permite avaliar o volume de ar que pode ser mobilizado nos pulmões e nas vias aéreas. Este estudo analisa os débitos e volumes pulmonares, em valor absoluto ou em função do tempo.

O aparelho utilizado nesta prova é o espirómetro, que efetua medições de forma padronizada do volume de ar expirado comparando-as com valores de referência.

Pletismografia

Também é chamada de mecânica ventilatória é uma prova de função pulmonar mais pormenorizada, sendo realizada com carácter complementar. Determina a resistência das vias aéreas, facilitando o acesso a capacidades e volumes dos pulmões, desempenhando um papel importante na avaliação de parâmetros como a quantidade de ar que os pulmões conseguem movimentar e sustentar e a velocidade a que o ar circula.

Esta prova respiratória é realizada numa cabine fechada chamada pletismógrafo. Avalia a função pulmonar através das variações de pressão que ocorrem dentro da cabine, onde é pedido ao paciente que realize várias manobras respiratórias e de esforço variável.

Após realização do exame o técnico especializado e o médico farão a análise dos valores obtidos e os classificará de acordo a normas internacionais e do laboratório.

Provas Funcionais Respiratórias após COVID-19

Os pacientes com COVID-19 podem evoluir com complicações pulmonares e limitações da capacidade respiratória, mesmo após teste negativo. O cansaço fácil, fadiga e tosse seca são as queixas mais frequentes após alta hospitalar. As Provas de Função Respiratória (PFR), irão avaliar a sua condição pulmonar actual, permitindo analisar através de manobras respiratórias a existência ou não de sequelas pulmonares bem como a gravidade das mesmas; facilitando assim a prescrição de um plano terapêutico e de reabilitação respiratória individualizado.

 

Artigo de: Dra. Teresa Chivinda, Médica Pneumologista